Meu Perfil
Convidado
Mensagens: 0


Alterar
Ver
Tópicos e mensagens
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Parceria
Acompanhantes Brasilia Travestis

MegaTopsBrasil

Travestis RJ - Rio de Janeiro

HDVideosTravestis

TravestiComLocal

The Models

A Mais Bela Travesti

GPGBH

Votação

Conheci o TRANSGRESSÃO através de:

34% 34% [ 85 ]
43% 43% [ 105 ]
9% 9% [ 22 ]
10% 10% [ 25 ]
4% 4% [ 10 ]

Total dos votos : 247


Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Marina Ambrosio em Qui Nov 12, 2015 1:02 am

Então meninos, eu não imaginava em que estado estava a crise do Brasil, Brasilia ano passado foi uma cidade maravilhosa para trabalhar, desta vez até agora não recuperei nem 30% dos meus gastos para vir.
Adiantei minha volta para a França, vou passar somente a virada do ano aqui e início de janeiro estou voltando para Europa.
Sexta-Feira estou voltando para SP, devo ficar alguns dias e de lá vejo para onde vou...
avatar
Marina Ambrosio
Boneca Charmosa

Mensagens : 16
Data de inscrição : 03/06/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Convidado em Qui Nov 12, 2015 7:04 am

Marina vou partilhar meu ponto de vista como "usuário dos serviços" das Tgatas.
O endereço da Asa Norte/Asa Sul, eu sempre achei mais cômodo e menos "fora de mão" na rota para ir desfrutar dos programas (tendo como referência meu endereço de resistência!).
Eu já deixei de sair com algumas Tgatas que eu tive vontade, por conta do ambiente no Sudoeste.
Não estou me referindo em nenhum momento a você especificamente, não é nada pessoal.

Boa sorte lindona.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  PAU_DOCE em Qui Nov 12, 2015 8:49 am

Eu acho que quem realmente quer sair com uma boneca de alto nível não vai evitar sair por causa de 3, 4km. Marina, na Asa Norte você só teria muito é especulação além de ser um local MUITO PERIGOSO, até para vocês bonecas. Não vejo razão escolher Asa Norte só por ser rota de PISTA (ROTA TRASH) e acho que esse não é o objetivo da Marina.

Está certíssima sobre a crise, principalmente como você mesma destacou ano passado você esteve no mesmo local e foi bem diferente. De qualquer forma não tire Brasília da sua rota, tenho certeza que a crise realmente afetou e da próxima vez as coisas estarão melhores.

Bjo Marina!
avatar
PAU_DOCE
T-lover Estagiário
T-lover Estagiário

Mensagens : 18
Data de inscrição : 19/12/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Convidado em Qui Nov 12, 2015 9:48 am

Asa Norte é muito diversificada. Tem lugar perigoso, tem lugar trash, mas por outro lado tem partes da Asa Norte onde é completamente diferente. O "inferninho" da Asa Norte ali no triângulo das bermudas da 512-710-715 não responde pela Asa Norte toda.

E aqui em Bsb é muito mais fácil alguém deixar de ver uma tgata por causa de kms de distância do que em SP ou RJ. Nas horas de trânsito, mais do que há uns anos atrás, 3 km podem significar 30 minutos ou mais.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Marina Ambrosio em Qui Nov 12, 2015 11:35 am

Acho q é indiferente em relação ao local... Lógico q se BSB tivesse um transporte mais acessível seria melhor, mas a questão é a crise em que o país está passando, Brasília ano passado fiquei no Sudoeste e ganhei mto bem, cobrando o mesmo preço que estou cobrando desta vez, porém o que me chocou foi as ligações, estou acostumada a chegar em uma cidade e receber mais de 200 chamadas em um dia, telefone não para e aqui em BSB recebo em torno de umas 15 chamadas no máximo, estou voltando para o Sul com prejuízo, mas não dá para ficar em uma cidade onde não tenho amigos, onde não conheço nada, esperando telefone tocar, se for assim prefiro ficar em Curitiba onde estou tranquila dentro do meu apt, perto da minha família sem ter gastos...
Tentei negociar com o dono do flat para ver se me devolvia uma parte da grana, mas não tem como, então, vou atender até hj de noite e amanhã sigo para SP. Brasília pretendo retornar, porém depois que essa crise passar...
Espero que me entendam...
Beijos e ótimo resto de semana pra vcs...
avatar
Marina Ambrosio
Boneca Charmosa

Mensagens : 16
Data de inscrição : 03/06/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Dr. Armando Komeku em Qui Nov 12, 2015 12:40 pm

Parabéns pela sinceridade e pela consideração aos seus clientes e admiradores do fórum, Marina Ambrósio!  :tiroochapeu:
Esperamos que retorne à Brasília em uma situação mais favorável, pois a crise econômica/política está afetando muitas pessoas mesmo...  evil
Posteriormente, peço que nos informe seu novo destino (e também o celular para contato) para que possamos mover seu tópico para o local adequado.
Boa sorte e muito sucesso pra você!  happ
12 Nov 2015 / Moderação / DrAK

_________________
Procurando sempre tratar as pessoas com respeito e consideração.
avatar
Dr. Armando Komeku
Moderador
Moderador

Mensagens : 4234
Data de inscrição : 21/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  safadao44querotodas em Sex Nov 13, 2015 9:58 pm

Marina,

Eu acho que primeiramente o lugar contribuiu para uma certa dificuldade nos programas, tendo em vista que 95% do sudoeste exige identificação na entrada. Segundo ponto, foi que explodiu de trans de fora nessas 2 últimas semanas. Lógico que cada uma tem seu carisma e seu jeito de ser e tratar seus clientes. Se aqui vc acha que está assim por causa da crise, que é repleto de pessoas de poder aquisitivo alto, não imagine que fora daqui a situação seja muito diferente. Boa sorte e volte pq não tive o prazer de conhecê-la. Boa sorte na sua trip europeia. happ happ happ
avatar
safadao44querotodas
Colaborador Especial
Colaborador Especial

Mensagens : 624
Data de inscrição : 18/02/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sudoeste x Asa Norte

Mensagem  Formula em Sab Nov 14, 2015 2:17 pm

O problema do Sudoeste é que é preciso se identificar e são prédios estritamente residenciais, então vc pode encontrar algum conhecido que mora lá e pode pegar muito mal. Imagina o porteiro falando que vc foi naquele quarto super movimentado da tgata.

Na Asa Norte a maioria fica nas comerciais, então vc estará sempre com algum álibi para eventuais questionamentos, as entradas são bem discretas e por trás sem burocracias, então é bem mais tranquilo o acesso.
avatar
Formula
T-lover Graduado
T-lover Graduado

Mensagens : 62
Data de inscrição : 18/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Delegado Borges em Sab Nov 14, 2015 7:51 pm

Os argumentos do camarada Formula foram PERFEITOS!!!  :aprovei:
A crise econômica existe, mas se atendesse na Asa Norte lhe garanto que a procura teria sido maior.
O Sudoeste é contramão pra muitos, o problema NÃO É a distância e sim o tempo de deslocamento devido ao trânsito!
Fica difícil dar uma escapada nas horas de folga, a chance de cruzar com conhecidos é bem maior e sem motivo pra disfarçar.
Além do mais, na portaria exigem carteira de identidade, foto fresquinha tirada na hora, CPF, título de eleitor, vacinação, cartão das Casas Bahia....... rsrs
No Sudoca, tô fora!!!.......hehehe
avatar
Delegado Borges
T-lover Graduado
T-lover Graduado

Mensagens : 130
Data de inscrição : 06/03/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Convidado em Seg Nov 16, 2015 9:31 pm

Eu já saí com a trans alguns anos atrás quando ela esteve fazendo temporada em SP e só tenho elogios, mas confesso que não foi a crise que fez com que eu não a visitasse aqui em Brasília. Concordo que com a crise estamos escolhendo melhor com quem saímos e várias que não faziam pista agora estão fazendo, mas o Sudoeste sempre foi um ponto nada agradável para os tlovers, eu discordo totalmente do forista PAU_DOCE nesse sentido. Geralmente quando uma gata fica hospedada lá eu tento levá-la ao motel, os motivos já foram ditos aqui e são inúmeros, o trânsito nas horas de rush (e às vezes fora desses horários também), a altíssima possibilidade de encontrar com algum conhecido que more nas kitnetes onde as trans costumam ficar, a identificação extremamente desagradável na entrada, e por aí vai. O Sudoeste já teve seus dias (quando não precisava se identificar e o trânsito era menor), mas mesmo assim, só a possibilidade de esbarrar com alguém conhecido já me faz broxar de ir lá, simples assim. Imagino que isso aliado a crise fez com que você não tivesse recuperado sequer seu rendimento (sem contar que da outra vez você era novidade, então muitos se arriscaram para conhecê-la mesmo sendo no Sudoeste).
Boa sorte gata e boas viagens!! Wink
Ah, e não sei de onde o colega tirou que a Asa Norte é perigosa... Eu hein!! Nunca me aconteceu nada lá (de dia ou de noite, a pé ou de carro) e eu trabalhei lá por 5 anos!!

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Convidado em Ter Nov 17, 2015 1:49 pm

Argumento de crise é falácia de televisão. Trabalhando com entretenimento, qualquer que seja, você automaticamente trabalha com algo que não é essencial e um dos primeiros cortes em caso de falta de dinheiro.

Se tem gente, e não é pouca, que continua gastando centenas, às vezes até a casa de 4 dígitos, em tranqueira virtual de jogo online, em dinheiro do facebook, e outras coisas, isso significa que a crise não está nos afetando tanto assim. A diminuição do mercado de entretenimento anda afetando mais exatamente o hemisfério norte do que o nosso lado aqui. Usar argumento de crise pra inferir a falta de inclinação das pessoas em fazer programa é uma forma "educada" de dizer que as pessoas "são pobres", porque de fato, a situação econômica não está sugerindo motivos pra isso. Até o momento quem está tendo problemas com a crise é a parcela da população que já não teria 150, 200 reais pra gastar em um programa em primeiro lugar. Há muita diferença entre um país sem dinheiro e a população sem dinheiro. E esse terceiro quarto do ano mais do que nunca as pessoas andam gastando com jogo, internet, compras, e etc, sugerindo que ninguém tá muito preocupado com isso na faixa de poder acquisitivo que já não tem que se preocupar se o dinheiro vai dar no fim do mês. Desculpa, é o cenário. Não se fala isso na TV pq não dá ibope, mas todo médio empresário daqui sabe que é assim mesmo.

Agora uma coisa é verdade, excesso de registros, falta de praticidade, e excesso de valorização sim acabam com a viabilidade de um serviço.

Além do que já citaram os outros foristas, tem uma coisa que talvez hj o pessoal do DF esteja aprendendo dada a oferta maior no mercado, mas em SP por exemplo já é senso comum: Supervalorização.
O DF é famoso lá fora (resto do Brasil) pelas pessoas aqui serem em média muito focadas em Status mesmo sem nenhuma utilidade prática. Antigamente, além de tgp ser menos comum, era menos comum ainda as de classe. Aqui por muito tempo o status mostrado pela tgata levava o preço lá pra cima. Era chique, era símbolo disso ou daquilo. Em SP há muito tempo, já não é mais incomum. Vc encontra tgp fazendo compras na Av. Paulista normalmente como qualquer outra pessoa, e não causa mais furor. No DF isso também está no caminho, a normalização da transexualidade, e isso influi muito na oferta e na procura. Tirando tudo que já foi citado, tem um ponto que é diretamente influenciado nisso:

Antes era uma questão de segurança, ou vc tinha as de cachê caríssimo e as tranqueiras, porque procedimentos médicos, hormônios, a vida em geral, era cara e difícil. Hoje em dia, a vida de uma tgp é muito mais tranquila e menos estigmatizada, e não há mais que por dinheiro pra por respeito. Então várias tgatas muito bonitas, simpáticas, educadas e saudáveis estão no mercado com um cachê bem mais acessível do que era. Quem cobra um preço maior tem que ter justificativa pra isso. Eu não sou do tipo que preciso preocupar-me com meu dinheiro dar no fim do mês, sempre tenho uma reserva e não me faria falta 400, 500 por semana pra uma sacanagem, mas isso não significa que vou pagar 400 ou 500 reais num programa só pra dizer que "gastei". Que me importa se a tgata mora numa kit de 1 quarto ou num ap de 3 quartos com vista para o q for e tal ? Que me importa se a tgata tem X ou Y disponível se são coisas que não vou usar? O que importa é higiene, educação e bom atendimento, e além disso, praticidade. Pra que eu vou andar kms e passar por interrogatório em portaria se posso simplesmente atravessar o Eixo e ter a mesma qualidade por um preço menor e muito mais comodidade e segurança?

O mercado é rei, e quem conhece mercado sabe que mesmo que tivéssemos em uma crise fudida, isso significa que uma parcela da população está sem, porque outra parcela da população está com. Muita gente, especialmente no DF, ganha muito dinheiro com a crise. A questão é que o pessoal aqui tá simplesmente aprendendo a gastar com menos visão à pura ilusão de status.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Mega Tops Brasil em Ter Nov 17, 2015 3:49 pm

Faceroller escreveu:Argumento de crise é falácia de televisão. Trabalhando com entretenimento, qualquer que seja, você automaticamente trabalha com algo que não é essencial e um dos primeiros cortes em caso de falta de dinheiro.

Perfeita a postagem, principalmente em relação a justificativa para pagar mais!

Eu sou e moro no Rio de Janeiro/RJ e volta e meia viajo para São Paulo/SP (onde estive de 27/10 a 31/10/2015). Nas duas cidades, além da GRANDE OFERTA de anúncios de acompanhantes trans, as acompanhantes de custos dos programas mais elevados (no site eu fiz o corte a partir de R$ 350,00) também estão tendo que justificar o valor do programa. E muitas que fazem temporada no Rio de Janeiro/RJ chegam colocando anúncios de R$ 850,00 / R$ 1.000,00 MENSAIS, além dos aluguéis (que a maioria faz contrato por temporada, pagando entre R$ 2.800,00 / R$ 3.500,00 em um conjugado / studio). Só que os clientes estão mais seletivos e não aceitam as justificativas dos valores dos anúncios nos sites.

Fora que algumas trans do Rio de Janeiro já estão até fazendo outra campanha para diminuir o valor deste anúncio - inclusive pressionando as de fora. Minha opinião: Pagam R$ 850,00 / R$ 1.000,00 MENSAIS porque pensam que isto é status e querem "dar close". Já foram chamadas de "Alpinistas Sociais" em outros fóruns e nas ruas estavam se referindo a este tipo de anúncio como "Delinquente Vip".

RJ: Mesmo as que cobram R$ 250,00 / R$ 300,00 (normalmente, as com Privê em Ipanema ou Copacabana, Zona Sul ou na Barra da Tijuca, Zona Oeste) também comentam que o trabalho está fraco.

SP: Mesmo as de Moema, Jardins, Itaim Bibi, Vila Olimpia e Vila Nova Conceição (que costumam cobrar acima de R$ 300 por até 01 h / 01 h e 30 min) também comentam que o trabalho está fraco.

Quando as trans, principalmente do Rio de Janeiro/RJ, falam de Brasília, eu já tenho falado para evitarem o Sudoeste, pois TODAS que foram anteriormente (principalmente nos últimos 12 meses) falaram que a maioria dos clientes preferem a Asa Norte.

Faceroller escreveu:Argumento de crise é falácia de televisão. Trabalhando com entretenimento, qualquer que seja, você automaticamente trabalha com algo que não é essecial e um dos primeiros cortes em caso de falta de dinheiro.

Se tem gente, e não é pouca, que continua gastando centenas, às vezes até a casa de 4 dígitos, em tranqueira virtual de jogo online, em dinheiro do facebook, e outras coisas, isso significa que a crise não está nos afetando tanto assim...........
avatar
Mega Tops Brasil
Representante de site

Mensagens : 2539
Data de inscrição : 03/11/2012

http://www.megatopsbrasil.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Smoky em Qua Nov 18, 2015 3:43 am

PAU_DOCE escreveu:Marina, na Asa Norte você só teria muito é especulação além de ser um local MUITO PERIGOSO, até para vocês bonecas.

Falaram que a Asa Norte é super perigosa? hahahaha
Não creio, mas... prefiro Asa Norte, mais discreto.
avatar
Smoky
T-lover Calouro
T-lover Calouro

Mensagens : 5
Data de inscrição : 15/09/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Marina Ambrosio em Qua Nov 18, 2015 4:08 pm

Então, cheguei em BSB com programas já marcados, de clientes que fiz na primeira vez q fui e de terça até quinta trabalhei, porém muito pouco pra mim, estou em SP novamente e estou trabalhando muito bem, em BH trabalhei muito bem, o lugar realmente pode ter ajudado, conversei com umas meninas que me falaram que o Sudoeste não é mais o melhor lugar, eu fui pq como falei, ano passado trabalhei lá cobrando o mesmo preço q cobrei esse ano e as duas semanas q eu fiquei não dei conta de atender todas as demandas, mas este ano recebi várias mensagens de clientes pedindo desconto, falando que fulana tal e fulana tal cobram mais barato, blablablabla...
Saí com prejuízo de BSB, eu poderia mto bem ter ficado, pois as duas semanas já tinham sido pagas adiantada de flat e site, rodei mais de 700 km de BH até BSB só para trabalhar, mas para mim foi pouco o q ganhei nestes 3 dias de trabalho, preferi sair no prejuízo do que ficar ali esperando o telefone tocar, rodei mais de 1000 km até SP e aqui não tenho do que reclamar, mesmo a concorrência sendo muito maior do que em BSB e meu cachê sendo mais alto, trabalho a hora q eu quero e não necessito ficar esperando o telefone tocar.
Pretendo voltar sim em BSB, porém não sei quando, em 2017 quem sabe, 2018...
avatar
Marina Ambrosio
Boneca Charmosa

Mensagens : 16
Data de inscrição : 03/06/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Raudex em Sex Nov 20, 2015 1:37 am

É uma pena, Marina...
Respeito mundo como admirador e torço para que um dia melhore tanto para nós como para vocês.

Agora o amigo ai em cima falar que não tem crise!! affraid crazy brind só não há crise para petistas que continuam mamando.

Meu salário não aumentou, mas as contas de água, luz, gasolina, mercado aumentaram..., o ICMS, IPTU, IPVA aumentaram, única coisa que não aumentou foi o repasse do IRPF..., o real desabou, um produto que importado que preciso a cada 2 meses de 70 reais foi para 160, uma garrafa de vodka que custava 60 reais está 90...

Um amigo foi demitido do emprego assim como milhares de brasileiros, pois a empresa está cortando gastos... Está desempregado há mais de 1 mês e correndo atrás sem achar.

Quer dizer, o poder de compra dos brasileiros desabou... Há 1 ano atrás estávamos todos mais fortes economicamente que hoje (com exceção dos corruPTos).


_________________
eeeeee tú quer beber?  brind
abraço do amigo Raudex
avatar
Raudex
Bonequeiro Gold
Bonequeiro Gold

Mensagens : 1170
Data de inscrição : 28/09/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Convidado em Sex Nov 20, 2015 3:40 am

Entende por que é impossível discutir esse assunto ? Todo mundo tem uma frase feita pra falar da crise, de aumento de imposto, e etc. Como eu disse, meu imposto aumenta, meu preço aumenta, meu custo de vida aumenta, meus preços aumentam, minhas contas aumentam, meu preço aumenta. Se meus atuais clientes não podem me pagar o que cobro, arrumo outros. Ao invés de ficar sentado esperando o governo resolver meus problemas, eu resolvo os meus problemas. Uma vez que o brasileiro aprender a parar de reclamar e começar a agir, tudo muda. Votar e esperar que todo mundo vá lá defender os seus direitos é o sonho que a maioria dos brasileiros tem e a causa de toda a merda que o brasileiro reclama.

É exatamente o mesmo caso, em tudo. A tgp que quer dinheiro tem que ir onde o dinheiro está. Não adianta nada querer ficar "no lugar que tinha dinheiro da última vez" e esperar o telefone tocar. Se a galera tá dizendo, Asa Norte dá dando mais, Asa Norte tá dando mais. Mercado é rei, não tem discussão. Como eu disse, a crise afeta sim uma parcela da população que é a parcela da população que sobra sem poder mudar o foco de seus gastos e receitas e passar pra frente o custo da crise. Mas não é o Brasil que está em crise, quem está em crise é a parcela do povo que trouxe isso pra si. Existe uma enorme diferença aí.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Pedro_Guerra em Sex Nov 20, 2015 11:55 am

Outra coisa que afeta o movimento eh a incerteza. Eu atualmente estou sem grana, e se pintasse algum pra programa eu iria gastar com uma tgp certeira, que eu sei que não vai me deixar arrependido. E isso deve estar acontecendo. Acredito que Tgps com boa fama estão sentindo menos a crise. Mas isso corrobora com o argumento do Faceroller, bom atendimento significa ter visão empreendedora.
avatar
Pedro_Guerra
T-lover Estagiário
T-lover Estagiário

Mensagens : 32
Data de inscrição : 24/04/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Fabio-BSB em Sex Nov 20, 2015 4:50 pm

Vai fazer mais de um ano que estou sem fazer um PG com uma T-Gata, e olha que sempre fiz rua pelos valores e porque gosto da emoçao, mas mesmo os valores de rua pra mim já não dá mais, a gasolina aumentou muito e no meu trabalho uso muito carro, pois sou fotógrafo e sempre que tem algo pra fazer eh em lugar diferente, sem falar que tomei um cano do meu trampo do começo do ano, não recebi e estou até agora fudido, morando com pais, etc... eh foda.
avatar
Fabio-BSB
T-lover Estagiário
T-lover Estagiário

Mensagens : 29
Data de inscrição : 21/09/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Raudex em Sab Nov 21, 2015 12:56 am

Faceroller escreveu:Entende por que é impossível discutir esse assunto ? Todo mundo tem uma frase feita pra falar da crise, de aumento de imposto, e etc.

Não é impossível discutir este assunto, é impossível discutir com petista, é diferente... hahaha
Frase feita do tipo: "Discutir com petista é como jogar xadrez com pombo... Ele vai derrubar as peças, cagar no tabuleiro e ainda estufar o peito cantando vitória".
Sempre tem, não é mesmo? rs


Faceroller escreveu:Se meus atuais clientes não podem me pagar o que cobro, arrumo outros.  

Se os 20 atuais clientes não podem pagar, em uma crise, a gata não arruma outros 20 e sim outros 10, ou até menos.

Uma notícia que saiu hoje:
FONTE: Ministério do Trabalho e Emprego

"País fecha 169 mil vagas em outubro, pior resultado para o mês desde 1992 - Outubro foi o 7º mês seguido em que demissões superaram contratações. No ano, houve perda de 818 mil vagas e, em 12 meses, de 1,38 milhão".

http://g1.globo.com/economia/noticia/2015/11/pais-fecha-169-mil-vagas-em-outubro-pior-resultado-para-o-mes-desde-1992.html


Faceroller escreveu:Ao invés de ficar sentado esperando o governo resolver meus problemas, eu resolvo os meus problemas. Uma vez que o brasileiro aprender a parar de reclamar e começar a agir, tudo muda. Votar e esperar que todo mundo vá lá defender os seus direitos é o sonho que a maioria dos brasileiros tem e a causa de toda a merda que o brasileiro reclama.

1,38 milhão perdeu o emprego em 1 ano. Quer dizer que eles estavam correndo atrás e não sentados esperando... Quem senta e espera são os petistas que dependem do Governo, pois usa o assistencialismo ou favores para criar um curral eleitoral.

Reclamar e correr atrás de um país melhor é um direito de quem vota, até mesmo na ditadura que vivemos. Não espero que o Governo resolva meus problemas, mas quem é trabalhador espera um mínimo de decência por parte de seus governantes, pois pagamos para viver com dignidade e não para sustentar corruptos.


Faceroller escreveu:Mas não é o Brasil que está em crise, quem está em crise é a parcela do povo que trouxe isso pra si. Existe uma enorme diferença aí.





Essa última não merece nem ser discutida... hahaha... Alice no mundo das fantasias...
O Brasil não está em crise... Quem está é só a parcela, número irrisório de 1,38 milhão demitidos em 1 ano... O resto está de boa...  Rolling Eyes

Indo embora que o pombo já derrubou as peças... confusao :lol:

_________________
eeeeee tú quer beber?  brind
abraço do amigo Raudex
avatar
Raudex
Bonequeiro Gold
Bonequeiro Gold

Mensagens : 1170
Data de inscrição : 28/09/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Smoky em Sab Nov 21, 2015 1:04 am

Ual!!! aplause aplause aplause aplause

crazy
avatar
Smoky
T-lover Calouro
T-lover Calouro

Mensagens : 5
Data de inscrição : 15/09/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Convidado em Sab Nov 21, 2015 1:38 am

A TV mostra o que a TV quer. E eu sou de longe a pessoa que menos amor tem pelo PT. Acontece só que eu não tenho nenhum amor nem pelo PT, nem pelo PSDB e nem por nenhum tipo de organização política ideológica de manipulação de massas. Eu vejo no meu dia a dia de trabalho que qualquer que seja o partido, a classe política desse país é simplesmente um único corpo que defende seus próprios interesses e o povo que defende suas ideologias não é nada mais do que uma forma de torcedor de futebol, que comemora, reclama ou discursa de acordo com seu parco conhecimento sobre o assunto, mas que no fim das contas, independente de quem ganhar, o torcedor em si não ganha nada, e ainda paga pra assistir, comprar camiseta e pay per view.

Eu trabalho, eu corro atrás, eu me adapto a situação e procuro resolver meus problemas. Eu invisto, não pego crédito. Portanto não fico devendo, e não preciso depender de juros. A diminuição governamental de poder aquisitivo do cidadão repousa unicamente em aumento de juros e desvalorização da moeda. Uma vez que não só eu, como uma enorme parcela da população, não ancora nessas duas coisas, não temos nada a dever, literalmente, para nada disso.

Outra coisa interessante é o crescimento da economia. O crescimento da economia mascara em sua oclusão de fatores o crédito e outros produtos financeiros como se dinheiro fossem, erroneamente refletindo em sua conta que a falta de crédito é em si falta de dinheiro e falta de produção de bens e serviços, então quando o governo quer mostrar resultado, faz uma orgia de crédito que infla a economia, depois na hora da limpeza, aperta o crédito. Todo o cidadão que vive de crédito é afetado por isso, e os que não, simplesmente seguem a vida. E por isso é uma estatística mentirosa muitas vezes empregada pelo próprio PT do qual vc sem QUALQUER tipo de indício me acusa de ser partidário. E não adianta nem discutir isso por que é fato que a maioria das pessoas de classe média em Brasília vive de crédito e juros, financiamento e empréstimo, sendo portanto escravo de qualquer política econômica, o que é um prato cheio para exposição midiática e argumento de gente que está somente querendo desculpar sua própria acomodação como situação do país. A questão de juros e crédito é um fato, e a negação disso como forma de argumento é como aquela piada do corno: "Deus mandou um anjo enviar uma carta a todos os homens não cornos do mundo, sabe o que tava escrito na carta ?". Pois é, a crise é a carta do governo dizendo que não vai mais bancar sua vida de crédito. Se vc sente a crise, é porque vive de crédito.

Quando quiser discutir realidade, estou sempre disposto. Quando quiser discutir a figura da mídia e argumento sem base, estarei do lado fora curtindo a minha vida que independe de quem está no governo, de quem está ganhando ou de quem está perdendo.

Simples assim.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Raudex em Sab Nov 21, 2015 1:55 am

A mídia me dá medo... Influencia até no MTE que é do governo.

crazy

O amigo aí é quase um país auto-sustentável.
aplause

:paz:

crazy

_________________
eeeeee tú quer beber?  brind
abraço do amigo Raudex
avatar
Raudex
Bonequeiro Gold
Bonequeiro Gold

Mensagens : 1170
Data de inscrição : 28/09/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  faelbsb em Dom Nov 22, 2015 2:31 pm

Ou aumenta no volume de vendas (quantidade de programas) ou no custo (sempre vai ter gente disposta a pagar).
O $$ tem q rodar!
avatar
faelbsb
T-lover Estagiário
T-lover Estagiário

Mensagens : 44
Data de inscrição : 15/03/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pouco movimento em Brasília (culpa da crise econômica ou do local no Sudoeste?)

Mensagem  Convidado em Qui Nov 26, 2015 1:50 am

Meu caro Face, concordo com 90% do que disse, mas existe um outro lado da moeda. Você pelo visto é empresário, portanto faz parte da parcela da população que sente menos (ou nem sente) os efeitos da crise. Mas um assalariado (ou servidor público, por exemplo) está sim gastando mais. Eu não vivo de crédito, na verdade tenho minhas economias e minha conta está muito no azul, mas que meus gastos aumentaram e meu poder aquisitivo diminuiu, isso é um fato inegável. Quando dois anos atrás eu gastava x para minha subsistência, hoje em dia gasto x+y e ganhei z de aumento no ano passado (nesse ano não), mas o z não é maior que o y, tá certo que esse y não é pesado o suficiente para dizer que estou na merda, mas me faz tomar mais cuidado com meus gastos para minha economia continuar acontecendo, por isso diminui a quantidade de programas que faço.
Estou correndo atrás para aumentar minha renda, mas isso não acontece da noite para o dia (comecei uma pós e com meu currículo conseguirei complementar minha renda dando aulas logo em breve), e a crise veio no meio desse processo, pois eu já vislumbrava a possibilidade disso lá atrás, mas ela veio antes que eu pudesse começar a complementação da renda. Não ser empresário faz com que eu não possa simplesmente repassar meus gastos para os clientes para que continue tendo a mesma vida que possuía antes, certo?
Mas entendo o seu ponto de vista Wink

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum