Meu Perfil
Convidado
Mensagens: 0


Alterar
Ver
Tópicos e mensagens
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
Parceria
Acompanhantes Brasilia Travestis

MegaTopsBrasil

Travestis RJ - Rio de Janeiro

HDVideosTravestis

TravestiComLocal

The Models

A Mais Bela Travesti

GPGBH

Votação

Conheci o TRANSGRESSÃO através de:

35% 35% [ 85 ]
43% 43% [ 104 ]
8% 8% [ 20 ]
10% 10% [ 25 ]
4% 4% [ 10 ]

Total dos votos : 244


Prêmio Sexy Hot 2015

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Prêmio Sexy Hot 2015

Mensagem  Convidado em Qua Ago 19, 2015 1:19 pm

Confiram como foi a premiação do Sexy Hot 2015 e seus vencedores.

Prêmio Sexy Hot: 'Oscar pornô' mira glamour, tem humor e defesa LGBT
Prêmio foi entregue na noite desta terça-feira em SP; veja ganhadores.
Mesmo sem concorrer, Kid Bengala, 60, foi o mais assediado da noite.

O mais assediado da noite era Kid Bengala, de 60 anos. Quando uma fã lhe entregou um embrulho com presentes, incluindo o livro “Suruba para colorir”, ele perguntou: “Não tem ‘mulher natal’ aqui nesse pacote, não, né?!”. Diante da cara de paisagem geral, o astro pornô se encarregou tanto da resposta como do riso: “É a que já vem com peru e tudo! E aqui tá cheio!”.

Era uma piada, mas Kid não deixava de ter razão em seu diagnóstico. Filmes pornográficos LGBT foram a novidade do Prêmio Sexy Hot 2015, segunda edição do “Oscar Pornô Brasileiro”, entregue nesta terça-feira (18) em São Paulo. Havia três categorias dedicadas ao segmento (veja, abaixo, a lista de vencedores).

“As categorias LGBT totalizaram 20% do total de 180 filmes inscritos”, afirmou ao G1 Mauricio Paletta, diretor do canal que batiza o evento. “No ano passado, elas já existiam, mas não teve quórum de inscritos.” O objetivo do prêmio, explica o executivo, é “criar celebridades e ‘glamourizar’ a indústria”. São 14 categorias ao todo, e o público escolheu os ganhadores de 11. As outras três ficaram por conta de um júri técnico. Paletta gosta de dizer que “o sexo é commodity”. “O diferencial que o público quer ver é bom enquadramento e cenário bem produzido”.
Supera o Oscar de Hollywood
Para assegurar o “glamour” propagandeado pela organização, o Prêmio Sexy Hot 2015 tinha tapete vermelho e oferecia preservativos de graça nos banheiros (a quantidade de itens disponíveis se reduziu consideravelmente ao longo de 1,5 hora de premiação). Afora isso, os discursos dos ganhadores foram contidos e, em alguns casos, militantes em favor da causa gay e da diversidade.

E ao menos em um aspecto a filial pornô do superou a versão original: no mercado de filmes adultos, ao contrário do que acontece em Hollywood, as atrizes ganham salários maiores que os atores.

Dentre os apresentadores do prêmio, estavam nomes como Tico Santa Cruz, da banda Detonautas, a drag Isabelita dos Patins, a ex-BBB Clara e Sylvinho Blau-Blau (que riu bastante a cada novo nome de filme mencionado; exemplo: a paródia de “A culpa é das estrelas” que, no lugar de culpar corpos celestes, optou por uma referência ao órgão sexual feminino).

Dentre os concorrentes, astros do ramo, como Patricia Kimberly, Tony Tigrão, Toni Lee, Britney Bitch, Brad Montana, Angel Lima e Melissa Alecxander. E filmes do tipo “A mulher do meu amigo”, “Cornolândia, o submundo dos cornos” e “Jujubas”.
Denzel Washington e Wagner Moura
O “momento stand-up” de Kid Bengala, que não concorreu a nada mas era citado o tempo todo, aconteceu pouco antes do início da entrega dos troféus. Quem comandou a cerimônia foi Sergio Loroza, repetindo a função do ano passado. Ao longo da celebração, ele apelou ao duplo (ou triplo) sentido com frequência. Mas nada muito explícito ou ofensivo. Também procurou dividir conhecimento histórico (“Cleópatra inventou o vibrador”) e fez discurso de conscientização (“compartilhar vídeo de sexo, foto ou qualquer outra coisa, sem o outro saber, é proibido”).

Ao contrário das colocações cômicas aparentemente voluntárias do apresentador, muita gente acabou cometendo humor involuntário. Caso de Yuri. Grande campeão do Prêmio Sexy Hot 2015, com três troféus, Yuri (atores favoritos: Denzel Washington e Wagner Moura, que ele chama de “o Tropa de Elite”) reclamou do preconceito e citou “este emprego tão duro de trabalhar”. Desesperadamente feliz e falando bastante rápido, o melhor ator hétero percebeu depois o efeito cômico e, no discurso seguinte, oficializou a piada: “Tomara que isso não acabe nunca, que vida dura, hein!”.

Mas Yuri se dizia tímido e sem jeito. Assim como Alemão, protagonista, ao lado de Patricia Kimberly, da melhor cena de fetiche. “Agradeço a oportunidade, a todos que votaram e é só. Porque eu tenho vergonha”, disse, antes de correr do palco, encabulado. Era como se ele estivesse vestido na frente de um auditório lotado.

Já Patricia não se conteve – foi a única a chorar ao pegar o troféu. Premiada pelo filme “Pés do prazer”, declarou: “Primeiramente, queria agradecer aos meus pezinhos. Por causa deles, cheguei até aqui. E também a todos os fãs, todo mundo que acredita em mim”. Ela mesma parecia não acreditar. Ficou gritando e dando pulinhos por alguns minutos.
Causa LGBT
Se o Oscar original neste ano foi marcado por discursos engajados, o Sexy Hot também teve sua parcela de militância. Isabelita dos Patins declarou-se “drag queen da terceira idade, com 67 anos”. “Vivo disso e sou muito feliz. Graças ao meu personagem, pude quitar o meu apartamento.” Quando, num momento pingue-pongue, Loroza perguntou o que falta ao Brasil para ser um país melhor, Isabelita falou em “primeiro, quando acabar a homofobia”.

Já Mayanna Rodrigues, eleita melhor ator/atriz LGBT, agradeceu “minhas gatas gostosas, que sem elas não seria possível ganhar este prêmio” e ao canal que promove o evento. “Dá oportunidade ao LGBT. A gente consome muito e merece ter reconhecimento na cena, então este prêmio vai, principalmente, para a cena LGBT”.

Antes do término da cerimônia, Kid Bengala (sempre ele) foi mais uma vez lembrado. Quando subiu ao palco para anunciar a categoria melhor diretor, o cineasta e produtor Carlo Mossy não deixou passar a oportunidade: “O Kid Bengala fui eu que inventei!”.

E ele não limitou os elogios aos atributos artísticos do pupilo: “É um dos atores mais românticos da pornografia mundial. Um ícone na verticalidade e na horizontalidade”. Para encerrar, assegurou que o ator “também tem um coração enorme”. Está explicado.

Veja, em negrito, os ganhadores do Prêmio Sexy Hot 2015:

Melhor filme hétero (eleito pelo júri)
"Torcida ninfomaníaca da Copa"
"Boa de Bunda 2"
"Taras & BDSM" (VENCEDOR)

Melhor filme/cena LGBT (eleito pelo júri)
Carla Novaes e Toni Lee
"Gatas e gatas 2" (VENCEDOR)
"Cama dos Prazeres"

Melhor diretor (eleito pelo júri)
Marcos Morais, por "Cornolândia, o submundo dos cornos" (VENCEDOR)
Eduardo Azevedo, por "Taras & BDSM"
Roy, por "Game over"

Melhor ator hétero (eleito pelo público)
Loupan, por "Tudo pelo Prazer 2"
Alex Ferraz, por "Entre picas e picanhas"
Yuri, por "A mulher do meu amigo" (VENCEDOR)

Melhor atriz hétero (eleita pelo público)
Angel Lima, por "Tudo pelo Prazer" (VENCEDOR)
Jéssica Winchester, por "Tatoo 4 Fuck"
Melissa Pitanga, por "A mulher do meu amigo"

Melhor ator/atriz LGBT (eleito pelo público)
Mayanna Rodrigues, por "Jujubas" (VENCEDOR)
Melainny, por "Puro anal"

Melhor cena de sexo anal (eleita pelo público)
Andressa Meirelles e Ed Junior, por "Elas preferem anal"
Soraya Carioca e Alemão, por "Amigos íntimos"
Darlene Amaro e Yuri, por "A culpa é das B*" (VENCEDOR)

Melhor cena de dupla penetração (eleita pelo público)
Melissa Alecxander, Ed Jr. e Tony Tigrão, por "Taras & BDSM" (VENCEDOR)
Sara Japa, Fabio Lavatt e Mr. Rola, por "Mistura brasileira"
Britney Bitch, Alemão e Erick, por "P* para dentro"

Melhor cena de fetiche (eleita pelo público)
Bárbara Costa, Ed. Jr e Dinho, por "Cornolândia, o submundo dos cornos"
Patty e Alemão, por "Pés do prazer" (VENCEDOR)
Britney Bitch e Higor, por "A dominação sacana"

Revelação do ano LGBT (eleita pelo público)
Bianca Hills, por "Bianca Hills & Alex Jr." (VENCEDOR)
Agatha Alencar, por "Triângulo Amoroso"

Melhor cena de orgia (eleita pelo público)
Kamilla Werneck, Nanda Rios, Wallace, Vinny e Yuri, por "Orgia ao Pôr do Sol"
Celine Sales e Mr. Rola, por "Folia Carnavalesca 2014"
Prince, Nicole Bittencourt, Britney Bitch e Yara, por "Garotas da Van em Prince, o Gostosão" (VENCEDOR)

Melhor cena de sexo oral (eleita pelo público)
Laisa Gregory e Loupan, por "Amigas da minha irmã 2"
Melissa Pitanga e Yuri, por "A mulher do meu amigo" (VENCEDOR)
Angel Lima, por "Boca nervosa"

Revelação do ano hétero (eleita pelo público)
Kamilla Werneck, por "A culpa é das B*"
Rebeca Rios, por "Tudo pelo prazer 4" (VENCEDOR)
Britney Bitch, por "Boca de seda"

Melhor título (eleito pelo público)
"A bunda manda e o bundão obedece"
"A Culpa é das B*" (VENCEDOR)
"Borboneca tarada"

>>>BigFC

http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2015/08/premio-sexy-hot-oscar-porno-mira-glamour-tem-humor-e-defesa-lgbt.html

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum